Novembro Azul Pet

A campanha Novembro Azul é um movimento de conscientização sobre os perigos do câncer de próstata nos homens, mas é importante também para a prevenção da doença nos pets.
Embora a incidência de câncer de próstata seja relativamente pequena em gatos, a doença é comum nos cachorros, e costuma ser fatal.
Por isso, a prevenção é tão importante. Levar o animal ao veterinário com frequência para exames que podem identificar precocemente uma afecção em desenvolvimento faz parte da rotina de cuidados, já que quanto mais cedo o diagnóstico, melhores as chances de tratamento.
Assim, em paralelo às ações realizadas para os homens, a campanha Novembro Azul Pet chama a atenção dos donos para a importância dos exames, principalmente em cães machos, com o objetivo de diagnosticar as doenças que acometem a próstata, principalmente dos animais de meia idade a idosos. Existem casos em gatos, porém, são mais raros.

Machos não castrados
A partir de 8 anos de vida, os cães machos não castrados têm 80% de chance de desenvolver a doença de próstata, chamada Hiperplasia Prostática Benigna (HPB). Diferente do caso dos homens, a doença no cão traz um risco menor em relação ao desenvolvimento de tumores malignos, mas ainda assim acaba comprometendo a qualidade de vida e bem – estar dos cães.
Localizada logo abaixo da bexiga e envolvendo parte da uretra, a próstata é uma glândula sexual que participa do processo reprodutivo e sofre influência dos hormônios sexuais produzidos nos testículos. Encontra-se na cavidade pélvica durante a puberdade e permanece nessa posição até a idade adulta.
Em cães idosos, a localização pode mudar devido ao aumento gradual do seu tamanho. Ela circunda a uretra e, por esse motivo, toda alteração que atinge a glândula pode comprometer órgãos vizinhos e impedir a passagem da urina ou dificultar o animal a defecar.
Os tumores não possuem uma causa específica para aparecer. Sabe-se que o fator genético é forte componente.

Idade de risco
Nos casos de tumores benignos, as chances de recuperação são altas, mas quando malignos, os tratamentos com recuperação completa ainda não apresentam alto índice de sucesso, principalmente em casos de metástases (multiplicação das células cancerígenas que se espalham para outros órgãos).
Apesar das doenças na próstata poderem se manifestar em todos os machos mamíferos, dentre os animais de estimação são os cães de pequeno porte os mais atingidos. No entanto, não existem raças mais propensas a desenvolverem esse quadro e o aparecimento do câncer acontece geralmente em pets mais velhos, na faixa entre 8 e 12 anos.
Com a idade, os hormônios dos testículos começam a funcionar de forma irregular, estimulando a próstata a sofrer um aumento de tamanho e de forma, além de modificações em sua textura. Normalmente, os cães em idade adulta, acima de oito anos e que não são castrados, independentemente de raça, desenvolvem essa doença.

Castrar é a melhor prevenção
A castração é o procedimento mais eficiente para evitar o surgimento do câncer em pets.
Mais de 90% das doenças prostáticas seriam evitadas se os cães fossem castrados no primeiro ano de vida.
Quando realizada no primeiro ano de vida do animal, a castração impede a produção excessiva de hormônios. Com isso, não ocorre o desenvolvimento do tecido prostático, devido à ausência da produção de testosterone, evitando o crescimento da próstata e a formação de tumores na próstata e no testículo.
Entre os problemas mais comuns da glândula prostática estão: hiperplasias benignas (aumento do tamanho), hiperplasias malignas (câncer), inflamações (prostatite), presença de cistos, etc.
Mas nem toda Hiperplasia Prostática (aumento da próstata) é maligna.
Cães e gatos adultos não castrados podem ser afetados por Hiperplasia Prostática Benigna (HPB), uma condição que, embora não seja fatal, provoca diversos sintomas que prejudicam muito a qualidade de vida do pet.
Mesmo que o cão ou gato desenvolva essa patologia, a chance da Hiperplasia se tornar um tumor maligno é pequena.
É importante salientar que 90% das doenças de próstata podem ser evitadas com a castração do pet ainda no primeiro ano de vida. Sem a castração, animais machos têm 80% de chance de ter distúrbios de próstata na idade adulta, a partir dos 8 anos.

Prevenção
– Castração no primeiro ano de vida do pet.
– Temido entre os homens, o exame de toque também é feito nos pets. A partir dos 7 anos, devem fazer exames preventivos, como o toque retal para palpação da próstata, que é simples e pode ser feito durante a consulta, e é suficiente para detectar a presença do problema, que depois deve ser confirmado pela realização de um ultrassom específico, exames de sangue, urina ou raio X

Sintomas
– dificuldade para defecar
– incontinência urinária
– complicação respiratória
– constipação intestinal
– perda de peso
– urinar com frequência, em gotejamento
– presença de pus ou sangue na urina
– movimentos de locomoção limitados, como subir em móveis ou degraus
– mudança no jeito de andar
– inchaço abdominal
– febre
– vômito
– apatia

Tratamentos
Dependendo do tipo de tumor, a evolução é muito rápida, por isso é necessário iniciar o tratamento logo que os sintomas sejam detectados.
De acordo com estudos, o câncer de próstata tem 80% de chance de ter um comportamento ruim, enquanto o testicular apenas 10%.
– cirurgia para retirada da glândula prostática total ou parcial
– radioterapia
– quimioterapia
– uso de medicação
– cuidados com a alimentação

A Central Pet é um centro veterinário completo, que cuida não apenas da higiene do seu pet, mas também de sua saúde. Com excelentes veterinários e especialistas, conta com clínicas para acumpuntura, laserterapia, exames de diagnóstico por imagem, laboratoriais e cirurgias de pequena, média e alta complexidade.

Depoimentos


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Scroll to top
Bitnami